quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Helena Kolody - 100 Anos



Em 2012 a poeta Helena Kolody (1912 – 2004) completaria 100 anos. Nome ímpar no meio literário curitibano, a eterna professora, cidadã honorária de Curitiba, tema de mestrado, surpreende quem a lê pela primeira vez ou a relê pela enésima. Neste ano, em homenagem a esta singela mulher das letras, vou publicar alguns dos seus mais belos poemas.

     “Nasci no dia 12 de outubro de 1912, no núcleo colonial de Cruz Machado, em pleno sertão paranaense. Eram 8 horas da manhã de um dia de sol e geada.
     Meus pais eram ucranianos, que se conheceram e casaram no Paraná. Eu sou a primogênita e a 1ª. brasileira de minha família.
     Miguel Kolody, meu pai, nasceu na parte da Ucrânia chamada Galícia Oriental, em 1881. Tendo perdido o pai na grande epidemia de cólera que assolou a Ucrânia em 1893, Miguel, no ano seguinte, emigrou para o Brasil com a mãe e os irmãos.
     Mamãe, cujo nome de solteira era Victoria Szandrowska, também nasceu na Galícia Oriental, em 1892. Veio para o Brasil em 1911.
     Vovô radicou-se em Cruz Machado, onde papai trabalhava. “Seu” Miguel conheceu a jovem Victoria e apaixonou-se por ela. Casaram-se em janeiro de 1912.
     Estava escrito o primeiro capítulo da minha história.” 


Abismal - 1941

Meus olhos estão olhando
De muito longe, de muito longe
Das infinitas distâncias
Dos abismos interiores.
Meus olhos estão a olhar do extremo longínquo
Para você que está diante de mim.
Se eu estendesse a mão, tocaria a sua face.
Mas os cinco dedos pendem como um lírio murcho
Ao longo do vestido.

Aqui tudo é leve, silencioso, indefinido,
Imóvel.
Não tenho mais limites.
Tornei-me fluida como o ar.
Seus olhos têm apelos magnéticos,
Mas estou abismada
Em profundezas infinitas.

ilustração: Joba Tridente - 2012

6 comentários:

  1. Olá. Gostei muito desta postagem sobre a Helena Kolody. Estou fazendo um trabalho de pesquisa para um painel que vou montar sobre ela aqui onde trabalho. Com a sua permissão copiei a parte que fala dos pais dela. Mas vou citar a fonte não se preocupe. Se quiser pode visitar o meu Blog para conferir. Estou querendo mais informações inéditas sobre ela, se tiver me avise. quando o mural estiver pronto vou postar no Blog. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marilise.
      Obrigado pela visita.
      Sugiro que procure (em sebos) pelo livro Sinfonia da Vida, 1997.
      É um longo depoimento de Helena, com uma seleção de seus poemas.
      Ele tem me servido, entre outras fontes, de base paras as postagens
      que tenho feito a cada dia 12.

      Abs.

      T+

      Excluir
  2. Qual a influencia haicai nos poemas de Helena Kolody?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luciano, leu as postagens seguintes?

      Abs.

      T+
      Joba

      Excluir
  3. Não achei a resposta :( Poderia me ajudar? É para um trabalho acadêmico. Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luciano.
      Caso realmente não tenha encontrado o que busca nas oito postagens, a minha sugestão é que pesquise, no Google, sobre trabalho do Antonio Donizeti da Cruz (Professor de Teoria da Literatura da Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Ele tem alguns estudos publicados (em PDF) na rede. Ele é um dos maiores estudiosos da obra de Helena Kolody e entre as suas pesquisas há uma, em especial, que fala da influência da arte oriental na poesia de Kolody.
      Boa sorte!

      Abs.

      T+

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...