segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Almir Correia: Poemas sapecas, rimas traquinas


Estes três adoráveis poemas são do livro Poemas sapecas, rimas traquinas, do escritor e cineasta Almir Correia. A obra, que já está na 7ª. Edição, pela Editora Formato, recebeu o Prêmio APCA de Melhor Livro Infantil de Poesia - 1997, e o selo da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil: Altamente Recomendável para Crianças. Ele foi ilustrado por Regina Miranda e tem um projeto gráfico muito bacana.

Codorninha do sertão

Codorninha do sertão
bota um ovo na lua
bota outro no chão.
Bota aqui
bota acolá
bota até em Bagdá.
Bota na bota do vaqueiro
bota bota bota
o dia inteiro.
E às vezes
devido ao vento

desbota um lamento.


Insônia coletiva

Os carneirinhos que eu contava
contavam-me também.
Pra eles eu já era mil
pra mim eles só eram cem.

Pulávamos arame farpado
até perder a conta
pra depois deitar no gramado
embaixo da lua tonta.


Espantalho

Homem de palha
coração de capim
vai embora
aos pouquinhos
no bico dos passarinhos
e fim


Almir Correia é premiado escritor e diretor de cinema de ficção e de animação. Criador da série de animação Carrapatos e Catapultas, apresentado pela TV Cultura, de São Paulo, e atualmente por ser vista no Cartoon Network. Entre seus livros estão: Poemas malandrinhos; Poemas sapecas: rimas traquinas; Anúncios amorosos dos bichos; O leão camaleão; Blog do sapo Frog; Enrola bola língua e vitrola; Anúncios carentes de bichos abandonados por gente; O menino com monstros nos dedos,; Mais meninos com monstros nos dedos; Monstros Monstrengos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...