quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Carlos Dala Stella: Poemas IV

Conheci o Carlos Dala Stella, na década de 1990, na sede do Jornal Nicolau, aqui em Curitiba. Eu fazia a edição gráfica e ele matérias e também algumas ilustrações. Dala Stella realiza um precioso trabalho plástico. Entre os seus livros está O gato sem nome, de 2007, com apenas 300 exemplares impressos em serigrafia. O volume traz além de reproduções de algumas pinturas e desenhos, duas fantásticas (e trabalhosas!) obras em recortes. Confira, em cinco postagens, alguns dos seus poemas presentes nesta rara edição.


                 

IV

Três vezes ao dia as gaivotas volteiam
sobre o teto vermelho
da igreja São João, o Evangelista.

Três vezes ao dia elas limpam a calçada
e o pequeno jardim das sobras dos indigentes
e toda sorte de desassistidos.

Três vezes ao dia, travestidas de urubus
as gaivotas esquecem os frutos do mar e mergulham
a brancura das penas na indigência urbana.

*
Ilustração de Joba Tridente - 2014



Carlos Dala Stella é conciso: poeta-pintor nascido em 1961 em Santa Felicidade, Curitiba-PR. Autor, entre outros, de O gato sem nome. Quem quiser ir além da concisão é só visitar os seus sites: http://www.dalastella.blogspot.com/ e http://www.geocities.ws/cdalastella/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...