sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Joba Tridente: Poemas Curtos V


POEMAS CURTOS V
joba tridente

I
quartas-feiras
da minha infância
sopa de feijão


II
homem e balsa
na velhice
o mesmo balanço


III
na cova rasa
o solitário acolhe
a rosa do jardim

*
ilustração de joba tridente

*
links das postagens anteriores: 

Joba Tridente em Verso: 25 Poemas Experimentais (1999); Quase Hai-Kai (1997, 1998 e 2004); em Antologias: Hiperconexões: Realidade Expandida (2015); 101 Poetas Paranaenses (2014); Ipê Amarelo, 26 Haicais; Ce que je vois de ma fenêtre - O que eu vejo da minha janela (2014); Ebulição da Escrivatura – 13 Poetas Impossíveis (1978); em Prosa: Fragmentos da História Antropofágica e Estapafúrdia de Um Índio Polaco da Tribo dos Stankienambás (2000); Cidades Minguantes (2001); O Vazio no Olho do Dragão (2001). Contos, poemas e artigos culturais publicados em diversos veículos de comunicação: Correio Braziliense, Jornal Nicolau, Gazeta do Povo, Revista Planeta, entre outros.

2 comentários:

  1. Me transmite , tiempos pasados donde habia que buscarse la vida para subsistir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ..., gracias, Paquita Costa, por sua leitura e retorno!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...